F

sábado, 14 de julho de 2018

Resenha: UMA ESTRANHA EM CASA por Shari Lapena

Olá pessoal como estão vocês? 
Venho diminuindo a frequência das postagens pela falta de tempo mesmo... tá meio tumultuada essa vida de rabalho e estudo, mas aqui eu encontro esse cantinho super especial que criei com tanto carinho e que significa pra mim uma atividade super prazerosa e relaxante. Então continuem nos acompanhando que em breve teremos mais postagens por aqui! 

Hoje vou falar de um livro que me pegou pelo título.. uma estranha em casa sugere uma história misteriosa e cheia de intriga, não eh mesmo??


Sinopse: Karen Krupp acorda no hospital, sem ter a menor ideia de como foi parar nele. Tom, seu marido, diz que a porta estava destrancada quando ele entrou em casa, as luzes acesas, e que a esposa provavelmente saiu às pressas quando estava preparando o jantar, pelo que ele viu na cozinha. Karen perdeu o controle do carro enquanto dirigia a toda a velocidade e bateu de frente num poste. O mais estranho: o acidente aconteceu num dos bairros mais perigosos da cidade. 

A polícia suspeita de que Karen esteja envolvida em algo obscuro, mas Tom tem certeza de que não. Ele está casado com ela há dois anos, conhece muito bem a mulher. Será mesmo? Vai perguntar tudo a Karen quando chegar ao hospital, depois de dizer que a ama e que está feliz por ela ter sobrevivido, é claro. Mas Tom não obtém resposta nenhuma... porque ela não se lembra de absolutamente nada."

Eu particularmente adoro livros que envolvem uma trama cheia de mistérios e reviravoltas. Encontrei algumas pitadas no livro da autora Shari Lapena. 

A história começa contando o dia em que tudo começou a dar errado na vida de Karen. A mulher sai desesperada de casa, aparentando bastante pressa, deixando a porta aberta e esquecendo seu celular. É o que constata seu marido, Tom, ao chegar em casa depois de um longo dia de trabalho. Preocupado com a atitude nem.um pouco comum da esposa, ele questiona-se onde estará àquela hora. 

Mal sabia Tom, que Karen estava correndo sério risco de vida, dirigindo em alta velocidade. Para seu espanto, uma notícia nada agradável chega trazendo medo e pânico, revelando um acidente de carro terrível com sua esposa.

É no sentido de descobrir as razões de tal fuga desesperada que o livro se ambienta. Karen teme não conseguir responder às perguntas do marido e da Polícia, que tentam chegar a um motivo para a total perda de controle da mulher ao furar sinais vermelhos e colocar a vida de outras pessoas e a dela própria em risco. 

Durante a investigação, a polícia conclui que Karen esteve no local de um crime antes de toda essa loucura, mas a moça nada consegue esclarecer à polícia alegando total perda de memória. Estaria ela ocultando algo mais? 

Enquanto toda a drama se desenrola outra personagem fundamental na trama surge como uma possível testemunha da cena de crime, local de onde Karen foi vista saindo às pressas. Brigid, a vizinha que está sempre de olho em todos os passos do casal se torna peça chave nas investigações. Sua paranoia em controlar a vida de Karen e Tom torna-se cada vez pior ao longo das páginas, gerando também uma pitada de mistério na trama. Tom por outro lado sente que a esposa lhe esconde algo sobre o passado, porém ele possui razões para acreditar que ela não cometeria um crime tão sério.

No geral eu gostei da história, mas achei a narrativa um tanto quanto fraca. Os.personagens também não são cativantes, gerando uma certa dificuldade para o leitor se aprofundar na história. No início achei que seria um livro cheio de reviravoltas, e apesar de encontrar algumas surpresas, essas não foram suficientes para classificá-lo como um livro surpreendente. Ainda sim, é uma história fácil de ler e que tem uma pegada que vem sendo muito utilizada: aquela trama que envolve um casal feliz e mulheres manipuladoras, onde não se sabe ao certo quem diz a verdade.

E vocês, já leram essa história?
Comentem por aqui o que acharam ;)
Beijinhos Eventuais!

quinta-feira, 7 de junho de 2018

Li no Kindle: MINDHUNTER por John Douglas & Mark Olshaker

Olá galerinha Eventual!
Como estão vocês? Hoje vamos de resenha de um livro muito curioso que nos relata alguns detalhes um tanto quanto perturbantes de crimes praticados por psicopatas. Mindhunter traz depoimentos da vida de ... começando desde sua carreira no exército até seu ingresso no FBI como analista de personalidade.


Sinopse: "Em detalhes assustadores, Mindhunter mostra os bastidores de alguns dos casos mais terríveis, fascinantes e desafiadores do FBI. Durante as mais de duas décadas em que atuou no FBI, o agente especial John Douglas tornou-se uma figura lendária. Em uma época em que a expressão serial killer, assassino em série, nem existia, Douglas foi um oficial exemplar na aplicação da lei e na perseguição aos mais conhecidos e sádicos homicidas de nosso tempo. Como Jack Crawford em O Silêncio dos Inocentes, Douglas confrontou, entrevistou e estudou dezenas de serial killers e assassinos, incluindo Charles Manson, Ted Bundy e Ed Gein. Com uma habilidade fantástica de se colocar no lugar tanto da vítima quando no do criminoso, Douglas analisa cada cena de crime, revivendo as ações de um e de outro, definindo seus perfis, descrevendo seus hábitos e, sobretudo, prevendo seus próximos passos."

segunda-feira, 21 de maio de 2018

Resenha: A FORMA DA ÁGUA por Guillermo Del Toro e Daniel Kraus

Olá meus Eventuais!
Como estão vocês?
Hoje vou falar um pouquinho sobre o livro "A forma da água", sucesso dos autores Guillermo Del Toro e Daniel Kraus. Sua adaptação ganhou o Oscar desse ano de melhor filme e conta com uma história forte e delicada ao mesmo tempo.

Sinopse: "Richard Strickland é um oficial do governo dos Estados Unidos enviado à Amazônia para capturar um ser mítico e misterioso cujos poderes inimagináveis seriam utilizados para aumentar a potência militar do país, em plena Guerra Fria. Dezessete meses depois, o homem enfim retorna à pátria, levando consigo o deus Brânquia, o deus de guelras, um homem-peixe que representa para Strickland a selvageria, a insipidez, o calor — o homem que ele próprio se tornou, e quem detesta ser. 
Para Elisa Esposito, uma das faxineiras do centro de pesquisas para o qual o deus Brânquia é levado, a criatura representa a esperança, a salvação para sua vida sem graça cercada de silêncio e invisibilidade. 
Richard e Elisa travam uma batalha tácita e perigosa. Enquanto para um o homem-peixe é só objeto a ser dissecado, subjugado e exterminado, para a outra ele é um amigo, um companheiro que a escuta quando ninguém mais o faz, alguém cuja existência deve ser preservada."


terça-feira, 15 de maio de 2018

Livro: Perdão Mortal – O Clã das Freiras Assassinas Vol 1 por Robin LaFevers


Sinopse:

Por que ser uma ovelha, quando você pode ser o lobo? Ismae Rienne, dezessete anos, escapa da brutalidade de um casamento arranjado no santuário do convento de São Mortain, onde as irmãs ainda servem deuses antigos. Lá ela aprende que o deus da Morte abençoou-a com perigosos dons e um violento destino. Se ela optar por ficar no convento, será treinada como uma assassina e servirá a Morte. Para reclamar sua nova vida, deve destruir a vida de outros. A mais importante atribuição de Ismae leva-a direto para o tribunal superior da Bretanha—onde se encontra terrivelmente sob preparada não só para os jogos mortais de intriga e traição, mas pelas impossíveis escolhas que deve fazer. Como entregar a vingança da Morte em cima de um alvo que, contra sua vontade, robou seu coração?



Minhas opiniões:
Como se deparar com um livro sobre freiras assassinas e não ler? Simplesmente impossível! Livro encontrado nas minhas andanças pela rede, e um muito bom por sinal! O enredo se passa na Bretanha, no ano de 1485 , momento histórico onde a França luta para dominar o país. O cenário politico é muito bem descrito pela autora, muito detalhado e tem pouquíssimas adaptações fora do contexto.
Primeiro livro da trilogia da autora americana Robin LaFevers, Perdão Mortal conta a história de Ismae, a misericórdia da morte. Ismae, é filha do Deus da Morte ( literalmente), e depois de um casamento mal sucedido, é levada para o convento de São Mortain, onde é treinada para se tornar uma assassina. É lá que conhece também Sybella e Annith, duas personagens que dão sequencia a trilogia. A madre superior a envia para uma grande missão a fim de proteger a Duquesa da Bretanha, e Ismae se vê enredada no meio de diversas intrigas , traição e romance. E o resto cabe a vocês descobrirem ! Cada história, apesar de interligadas, esta na voz de uma das personagens . Portanto recomendo fortemente ler na sequencia, para entender todo o contexto.
Gostei muito deste livro, que pra mim é mais histórico do que de fato um romance. Mas confesso, que esse não foi o meu livro preferido da trilogia. Livro com uma temática refrescante que sai do obvio, e nos faz ansiosos para descobrir o final ! Recomendo a leitura